Menu

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Resenha Namorado de aluguel (Resenha #178)

Páginas: 250
Editora: Verus Editora
Capa: ★★
História:  


 Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar a si mesma — e possivelmente até o amor.
 Quando penso nesse livro,o que me vem a cabeça é as fazes que vivemos na vida,acho que vocês já perceberam que eu sempre tento achar algo construtivo nos livros que leio rsrs,(por mais bobo que o livro possa vim a ser kkk).

 Quando o Bradley namorado da Gia termina com ela na entrada da festa de formatura dela,ela se vê sem opção a não ser pegar um cara qualquer pra se passar por namorado ou seja substituto ou como gosto de falar dublê,para poder provar as amigas que ele realmente existe(o que na minha idade(25) hoje achei muito imaturo e bem improvável de acontecer na vida real,mas quando somos adolescentes não pensamos nas consequências,bom pelo menos eu n pensava). Ela tem que provar por que a amiga/inimiga dela, Jules acha que ela esta mentindo...

 A leitura foi muito rápida,li em oito horas pra ser mais exata rsrsrs...Os personagens que mais gostei foi a família do dublê/substituto do Bradley e não,não vou falar o nome dele porque faz parte de umas das cenas mais fofas do livro, a irmã dele Bec é bem legal,muito adolescente se isso pode ser usado para distinguir alguém,a Gia ainda não sabe quem ela é,mas pelo que vi ,ela é bem especial,boa mesmo quando não deveria ser,as "amigas" dela  a Claire e a Laney são um pouco maria vai com as outras, como a própria Gia e a maioria dos adolescentes(parei!) e não podemos deixar de fora a falciane da estoria né, a Jules,a louca que quer as amigas da Gia. O dublê/substituto(é serio não vou dizer o nome dele) do Bradley é bem legal,sensato e muito fofo em seu modo de ser,ainda tem o Drew irmão da Gia que é meio babaca,mas no fundo legal...eu acho,os pais deles que parecem uns robôs,o Bradley de verdade que também é meio babaca,mas não é tão ruim assim,entre outros, pensei que eram poucos, mas pensando melhor são vários personagens leia e você vai descobrir o resto!

 Como estava precisando de uma coisa simples e leve,caiu como uma luva,leitura super gostosinha,o drama moderado,engraçado em varias partes.

 Gostei do final, não tem espaço para um segundo livro e esse deixa um gostinho de quero mais e satisfeita ao mesmo tempo do jeito que gosto. Espero que tenham gostado,ate a próxima!


sábado, 23 de julho de 2016

Resenha Zac e Mia-A.J.Betts (Resenha #177)

Páginas: 288
Editora: Novo Conceito
Capa: 
História:  

A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.
No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.
Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.
Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?
Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.




O livro é separado por capítulos de Zac e de Mia, assim vamos conhecendo a história através dos dois lados. Zac está no hospital fazendo tratamento quando ele conhece Mia, uma garota barulhenta, mimada e que só faz brigar com a mãe, já Zac é o oposto disso, ele faz de tudo para ver sua mãe satisfeita, afinal ele já impõem um sofrimento a ela devido a sua doença. Mia nunca deu tanta abertura a Zac no hospital, mas é quando o tempo passa que ela resolve procurá-lo fora do hospital, pois esta fugindo e precisando de ajuda. Zac está vivendo sua vida bem, quando embarca no mundo de Mia para ajudá-la, e aos poucos Mia vai percebendo o que realmente importa e quem realmente importa. Mas no final de tudo quem realmente irá precisar de ajuda e apoio?
Muitas vezes quis bater na Mia pelo seu egoísmo, mas também ao descobrir o que aconteceu passamos a entender alguns de seus ataques. Zac é um garoto excelente e me surpreendeu algumas atitudes ao fim da história. Acho que faltou algo na história, talvez por achar algumas semelhanças com outros livros do gênero sicklit, mas ainda sim gostei da forma como a autora conduziu os fatos e as mudanças que ocorrem na história, principalmente a mudança que ocorre na Mia e o que ela faz com essa mudança.


Alguém já leu, gostou? Leriam?




domingo, 10 de julho de 2016

Sorteio de Aniversário do Confraria Cultural



Regras
Válido apenas para quem possuir endereço de entrega no Brasil;
- Imagens meramente ilustrativas, podendo haver variação na edição do livro;
- O preenchimento incorreto do formulário acarretará em desclassificação do ganhador;
- As entradas opcionais não precisam ser cumpridas, mas garantem chances extras no sorteio;
-  Cada blog envolvido é responsável pelo envio apenas do prêmio cedido pelo mesmo;
-  O sorteio terminará no dia 07/08/2016;
-  O resultado será divulgado neste mesmo post em até 10 dias após o término do sorteio;
- Cada blog tem o prazo de 60 dias para envio dos prêmios após o recebimento dos dados do ganhador;
- Será enviado um e-mail ao ganhador solicitando seus dados, o mesmo terá 3 dias para responder, caso não o faça perderá o prêmio;
- Não nos responsabilizamos por qualquer problema ocasionado pelos Correios;
- Não haverá reenvio caso sejam realizadas as tentativas de entrega e o prêmio volte ao blog responsável.




 KIT1
















  a Rafflecopter giveaway




KIT 2
















  a Rafflecopter giveaway


KIT 3




  a Rafflecopter giveaway


KIT 4

















  a Rafflecopter giveaway


Kit 5

















  a Rafflecopter giveaway


Kit 6



a Rafflecopter giveaway





Boa Sorte!

domingo, 3 de julho de 2016

Infinity Drake: Os filhos da Scarlatti - Infinity Drake #1 - John Mcnally (Resenha #176)

Páginas: 480
Editora: Novo Conceito
Capa: 
História:  

SINOPSE: Se você acha que as vespas são desagradáveis, espere até conhecer a Scarlatti. Ela é um inseto geneticamente modificado que tem um único objetivo: exterminar! Uma equipe pequenina... talvez possa combatê-la. É a nossa esperança! O problema é que a Scarlatti é muito mais poderosa que o exército designado para combatê-la. Além disso, o vilão maquiavélico que a criou não está disposto a desistir tão fácil. Finn e seus companheiros precisam ser rápidos: em pouco tempo a humanidade poderá ser extinta.









Drake é um garoto esperto e muito curioso, assim como também é aficionado por ciência. E é quando seu tio o leva para passear que tudo começa, pois ele acaba conhecendo o trabalho secreto de seu tio e Drake fica em êxtase.  Em meio a uma missão, Drake acaba sendo encolhido por engano e acaba tendo que ir a uma missão a caça a Scarlatti. Tudo para ele é novidade, mas os perigos são enormes, literalmente, e reais, mas Drake não tem medo, afinal essa é a maior aventura de sua vida.

O livro é cheio de aventuras, a missão nos leva diretamente a conhecer todos os personagens. Até o último minuto temos ação. As cenas são bem descritivas e temos todos os detalhes para não ficar de fora. Uma história para agradar a todas as idades. O livro é do selo #irado da Nova Conceito, um selo que trás em muitos de seus livros muitas aventuras para seus leitores e esse não foi diferente.


Alguém já leu ele ou pretende?
Beijos tuk tuk tuk :*

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Um Mais Um - Jojo Mayes - (resenha #175)



Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Capa: 

Quer rir e chorar? ou rir até chorar? é só ler Jojo Moyes.

Rir e chorar,é isso que sei que vou sentir, quando leio o nome da autora Jojo Mayes,o último que li foi deprimente o final(como eu era antes de você), e mesmo assim quando li o nome dela nesse livro nem olhei para sinopse,comecei a ler imediatamente por que adoro quando uma estoria é capaz de levar-me de onde quer que esteja e ela sempre consegue.

A estoria a final é sobre dinheiro,bullying,injustiça e acima de tudo amor paternal,maternal,de irmãos ou ate mesmo de desconhecidos.


Tem um cara rico que esta lascado por que não pensou com a cabeça de cima,uma mulher muito de tudo,muito determinada,muito forte,muito falida,muito abandonada...a assim vai...
Duas crianças que ao meu ver,são normais em seus jeitos anormais de ser.


A leitura foi rápida,doze horas de leitura(parando com frequência) ,como sempre não arrependo-me de ler Jojo,dei tanta risada que minha cunhada ficou um pouco constrangida ao meu lado.Serio se você quiser se afundar em sentimentos bons e as vezes não tão bons assim... é só ler Jojo.


Adorei os personagens principais ,Jess sempre tentando,Tanzie esperta de um jeito bom e normal, não aquelas crianças que sabem de tudo e dão conselhos maravilhosos no momento certo(nunca vi criança assim,por isso acho estranho quado tem "crianças adultos",tanto em livros quanto series e filmes...), Nicky sempre muito calado,mas com grandes coisas á se dizer,Martyo saco de lixo inútil e claro nosso cavalheiro salvador...brincadeira ele não salvou, mas ajudou MUITO,mas com certeza ele foi salvo.


Fiquei tão ligada a estoria que nem tive vontade de almoçar ou jantar.(comendo horrores agora).
Gostei do final?não sei ainda...hora essa, claro que sim!!! Depois de tanta merda, né...
Se tivesse continuação estaria roendo as unhas na espera.Amo livros que me causam esse bem estar,essa sensação de quero mais e ao mesmo tempo satisfeita.

 Não lembro mais por que dei quatro estrelas,vai fazer um ano que li esse livro,e não coloquei justificativa,mas se tornou um dos poucos que tenho como favorito (o que me deixa ainda mais inculcada com esse 4).


terça-feira, 21 de junho de 2016

Quando Eu Era Joe - Keren David - (Resenha #174)

Páginas: 318
Editora: Novo Conceito
Capa: 


SINOPSE: Imagine o que é perder, em uma única noite, sua casa, seus amigos, sua escola e até mesmo o seu nome. Aos 14 anos, Ty presencia um crime bárbaro num parque de Londres. A partir desse momento, tudo muda para ele: a polícia o inclui no programa de proteção à testemunha, e Ty é obrigado a assumir uma vida diferente, em outra cidade. O menino ingênuo, tímido, que costumava ser a sombra do amigo Arron, matricula-se na nova escola como Joe... E Joe não poderia ser mais diferente de Ty: faz sucesso com as meninas, torna-se um corredor famoso... Joe é tão popular que acaba incomodando os encrenqueiros da escola. Ser Joe é bem melhor do que ser Ty. Mas, logo agora, quando ele finalmente parece ter se encaixado no mundo, os atentados e ameaças de morte contra sua família o obrigam a viver no anonimato, em fuga constante e sob a pressão de prestar depoimentos sobre uma noite que ele gostaria de esquecer. Um livro sobre coragem e o peso das consequências do que fazemos.


Tyler foi testemunha de um assassinato, suas escolhas não foram as melhores possíveis e depois disso sua vida mudou drasticamente, pois ele passou a fazer parte de um programa de proteção a testemunhas, com isso, assumiu outra identidade, agora ele seria Joe. Depois de tantas confusões Joe encontra refúgio no esporte, no atletismo, e ele era bom. O incentivo de sua treinadora Ellie foi fundamental. Joe estabelece amizade com Claire, Irmã de Ellie, a confiança que surge entre eles faz com que sejam revelados segredos de ambas as partes. Segredos estes que também farão Claire e Joe se separarem, pois os pais da Claire não aceitam o ocorrido e como uma coisa leva a outra, Joe terá que se readaptar novamente.
A narrativa é bem dinâmica, ficamos envolvidos com o desenrolar da trama, de como Tyler/Joe vai conduzir a nova vida. O enredo foca nisto, um garoto fugindo e tendo que se readaptar. Os personagens são bons, as vezes Joe é um pouco imaturo, mas compreensível pela idade dele. O final deixou uma ponta para a sequência Quase Verdade.



A novo Conceito lançou uma continuação(demorou bastante até), Quase Verdade em PDF. Eu li e escrevi a resenha a muito tempo, mas acabei salvando aqui e não postei.

Alguém aqui leu? Gostou? Quer ler?
Beijo até a próxima :* tuk tuk tuk

sábado, 18 de junho de 2016

Meu Primeiro Amor - James Patterson ( Resenha #173)

Páginas: 240
Editora: Novo Conceito
Capa: 
História:  
SKOOB

SINOPSE: Axi Moore é uma garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes de um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso. Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos poucos transforma a vida dos dois jovens para sempre. De aventureiros, eles se tornam fugitivos. De amigos, se tornam namorados. Cada um deles, em silêncio, sabe que sua primeira viagem pode ser também a última, e Axi precisa aceitar que de certas coisas, como do destino, não há como fugir. Comovente e baseado na própria vida do autor, este livro mostra que, por mais puro e inocente que seja, o primeiro amor pode mudar o resto de nossas vidas.


Alexandra (Axi) sempre seguiu as regras, até no dia que resolve fazer diferente e convida Robinson seu melhor amigo a pegar a estrada, eles se conheceram em um hospitral e depois disso nunca mais se afastaram. Quando axi decide quebrar as regras, ela vai fundo, e para fazer a viagem eles roubam seu meio de transporte e ai tudo começa, conhecendo os lugares e fugindo de confusões, além do espirito aventureiro outras coisas vão surgindo, como a verdade dos sentimentos que um tem pelo outro. Ambos ficam surpresos, pois agora que teem um ao outro, o destino resolve lhes pregar uma peça. Primeiro Amor é uma história leve, mas com suas nuances de drama, foi bom conhecer ambos os personagens. O autor trouxe a mensagem de vivermos plenamente cada dia,a final nunca sabemos o que está reservado para o dia seguinte e para o futuro.O livro é fino e a leitura foi agradável e rápida.

Alguém já leu?
Beijos tuk tuk tuk :*